segunda-feira, 16 de maio de 2016

O PERCURSO

                  

A escolha do terreno ideal é muito importante nos treinos de corrida de rua. É necessário ter o conhecimento prévio das condições do piso e do fluxo de pessoas e veículos em cada passagem do percurso, para poder praticar o exercício com segurança e tranqüilidade.
O condicionamento físico de cada corredor vai definir naturalmente o nível de intensidade nos treinamentos e a extensão do trajeto a ser percorrido. Na escolha do percurso é preciso conciliar a necessidade técnica do desempenho de cada atleta com a possibilidade física do terreno, além, é claro, do aspecto prazeroso de um caminho tranquilo em uma paisagem bonita e agradável.
A evolução do corredor vai depender da sua determinação e do seu propósito em cumprir um projeto de longo prazo, praticamente como se fosse um projeto de vida. Quanto mais aumentam as distâncias percorridas, mais o atleta ficará adaptado a percorrer distâncias ainda maiores.
É preciso ter muita persistência e força de vontade para manter a periodicidade e o ritmo dos treinos. Os percursos irão aumentando na medida em que o próprio corpo sente vontade de prosseguir. Independente do seu nível de treinamento, o corredor precisa sempre estar atento a vários fatores do percurso, prevenindo-se de buracos na rua e prevendo a possibilidade de movimentos inesperados nas proximidades das esquinas e dos portões.
O ideal é ter como modelo de treinamento as distâncias das provas oficiais de Atletismo para corridas de fundo e meio-fundo, partindo de 1,5 mil metros, passando para 3 mil, depois 5 mil, até chegar aos 10 mil metros. Assim você pode idealizar um percurso adequado, estabelecendo os parâmetros do trajeto a ser percorrido, com o firme propósito de aumentar as distâncias percorridas ao longo dos treinamentos.
É importante repetir o treino de uma mesma distância várias vezes, aumentando a velocidade para diminuir os tempos da corrida. A necessidade de aumentar a velocidade também vai surgindo aos poucos, na medida em que o atleta vai acumulando o condicionamento ideal. Quando o corredor atinge o percurso dos 10 mil metros, por exemplo, deve insistir nos treinos nessa mesma distância, procurando aumentar cada vez mais a velocidade, antes de partir para percursos mais longos, como a Meia Maratona e a Maratona
Para melhorar a resistência nos longos percursos, o corredor precisa experimentar vários tipos de terrenos, com pisos variados (asfalto, cimento, terra, grama, areia etc) e diferentes níveis de inclinação, alternando os treinos entre percursos planos mais velozes e percursos com inclinações leves e acentuadas. Evite o desgaste psicológico nos percursos íngremes e não pense muito na inclinação, nem fique olhando diretamente para o final da subida.
Tenha cuidado com as suas articulações nas descidas acentuadas. Os principais problemas físicos acontecem com os joelhos e os tornozelos, que precisam sustentar o peso do corpo na descendente. O corredor deve diminuir o ritmo e inclinar ligeiramente o corpo para trás. Os braços devem ficar mais parados e os cotovelos um pouco afastados do corpo, criando uma espécie de "asa", que ajuda no equilíbrio.
Esse momento de menor esforço na descida pode servir para o atleta respirar mais fundo, relaxar um pouco a musculatura e observar a paisagem, até atingir novamente o terreno plano e retomar o ritmo normal da corrida. O tempo e o ritmo dos treinos vai depender muito da inclinação do terreno e do clima. Nos percursos planos o ritmo, além de veloz, é constante, causando grande variação em relação aos tempos nos percursos inclinados. O aumento do calor também é um fator que causa uma sensível diminuição na velocidade da corrida.
Os corredores amadores não gostam muito de treinos na pista tradicional de Atletismo, embora isso também possa ser divertido. Como o piso da pista é mais veloz do que na rua, existe um risco maior de que treinos constantes com corridas mais rápidas possam ocasionar algum tipo de lesão, caso o atleta não esteja bem preparado e aquecido. 
Para os corredores profissionais que praticam a corrida de rua em alto nível, a pista de Atletismo é muito recomendada. Na rua, é interessante começar o treino com um ritmo mais leve, até atingir um bom aquecimento do corpo. É o tempo necessário para sair do trânsito urbano e alcançar áreas mais livres, para assim correr com maior desenvoltura. 
          E, no final da corrida, muita atenção: não deixe que o cansaço do treino ou o entusiasmo de um sprint prejudiquem sua concentração quanto a eventuais obstáculos na rua, cuidando sempre da sua segurança em primeiro lugar!