JERUSALEM


E aqueles pés, em tempos antigos
Caminharam pelas verdes colinas da Inglaterra?
E o Sagrado Cordeiro de Deus foi visto
Nos acolhedores campos da Inglaterra?

E o Semblante Divino resplandeceu 
Sobre o nevoeiro das nossas montanhas? 
E Jerusalém foi concebida aqui
Entre esses sombrios e satânicos moinhos?

Quero meu arco de ouro flamejante!
Quero minhas flechas da vontade!
Quero minha lança, oh, nuvens reveladas!
Quero minha Carruagem de Fogo!

Não cessarei minha batalha interior
Nem minha espada descansará em minhas mãos
Enquanto não erguermos Jerusalém
No verde e acolhedor chão da Inglaterra.

(William Blake)